Fotografia (024) Famílias

A relação familiar deve estar vinculada há uma única palavra: Laço! O laço familiar deve ser “explorado”, caso contrário não fará sentido criarmos registros fotográficos daquelas pessoas. Vejam...

Apresentação da famíla ao espectador (você, eu etc.).
A motivação é uma das bases principais dessa união. O enganjamento emocional de ambos pelo mais novo membro.

O senso respeito e a distribuição de papéis. A imagem (patriarcal) de uma mãe carinhosa, pai mantenedor e a criança que participa ativamente. Para esta imagem, uma segunda pessoa pode ajudar o fotógrafo. Essa pessoa levanta um objeto colorido e faz sons para atrair o olhar curiosa da criança.
Abaixo temos a sugetão aos planos futuros, onde todos também apresentam uma conexão sugerida de plenitude.
Essa última eu nem preciso comentar. ;)
Tecnicamente todas as fotografias acima partilham de um mesmo princípio, que se dá pela relação geométrica entre os membros. Em quase todas as fotografias (com leve exceção para a primeira), se trassarmos retas conectando o nariz de cada um, termos triangulos implícitos. Notou? Aqui está o exemplo mais significativo dessa relação.



Todos exemplos deste pequeno artigo são produções realizadas em ambientes de luz controlada, mas isto não exclui uma dica importante: Nunca deixe de explorar ambientes de luz natural... trabalhe em locações naturais (regiões serrana, de praia e etc.). Também aproveite construções antigas, praças, parques, fazendas e tantos outros locais que podem produzir um sentimento de conexão com um mundo natural.

Gostou deste artigo? Role a tela para baixo, deixe seu comentário ou veja outros itens interessantes.

Antes de usar o conteúdo deste artigo para outros fins, por favor, consulte a nossa política de privacidade e direitos de uso.