Dicas de fotografia (parte 006)

A vida está repleta de sinuosidades. Interpretá-las direta ou indiretamente, de forma concreta ou abstrata e representa-las na fotografia é um exercício para a percepção do mundo e de nós mesmos.

Curvas “planas”, íngremes, lentas, rápidas... Todas impelem e realçam movimento e profundidade.
Deseja que a audiência (observador da sua fotografia) dedique mais tempo apreciando o seu trabalho?


Curvas

Duas formas básicas carregam a responsabilidade de se representar curvas numa fotografia:
  • Curva em formato de C (letra cê).
  • Curvas em formato de S (letra esse).
Obviamente podemos misturar curvas e retas. Podemos expandir e encurtar caminhos para um objetivo, que é fotografar melhor (sempre repetirei isto).

Vamos ao primeiro exemplo:

https://unsplash.com/baracross

Quanto tempo você levou para “navegar” na fotografia acima, desde o “início” da estrada até o “fim”?

Agora observe o exemplo.

https://unsplash.com/jessebowser

Acredito que (inicialmente) você tenha dedicado mais tempo para o exemplo da longa estrada acima. A sinuosidade da estrada propõe uma viagem um tanto quanto mais longa.

Feito um comparativo entre tempos de navegação... Vamos para a parte artística e de maior abstração. Na primeira fotografia há um elemento irresistível: o “diálogo” entre as árvores.


A árvore “solitária” do seu lado esquerdo. Os galhos dela apontam para a “família” do outro lado da estrada e vice-versa. Este é um diálogo formidável entre elementos de composição. É como se árvores estivessem uma em busca da outra, tal como uma família. Essa percepção do autor é uma aula para mim. Viajei... Mas fotografia é isso mesmo. Continuando...

No exemplo abaixo não temos tanta sinuosidade, mas temos um elemento poderoso. O indivíduo que representa o tempo (na função de passado, presente e futuro). Uma jornada para uma outra forma de enriquecer entendimentos a partir de curvas.

https://unsplash.com/davidmarcu

Por último e não menos importante, vai uma dica simples. Não tenha medo ou receio de inclinar o horizonte em fotografias com curvas evidentes ou implícitas, pois estas inclinações podem adicionar um pouco mais de “energia” e dinamismo.

https://unsplash.com/hfry


Gostou deste artigo? Role a tela para baixo, deixe seu comentário ou veja outros itens interessantes.

Antes de usar o conteúdo deste artigo para outros fins, por favor, consulte a nossa política de privacidade e direitos de uso.