Dicas de fotografia (parte 007)

Talvez este seja um dos meus assuntos preferidos em se tratando de fotografia. Falar de minimalismo é, indubitavelmente, um assunto de alta importância.

Minimalismo tem diversos significados, tendo sido (também) base para movimentos culturais, artísticos e científicos. Diversas canções, pinturas, produtos eletrônicos e outros foram (e são constituídos) constituídos com princípios minimalistas.


Um dos significados para a palavra que mais aprecio diz que minimalismo é o “princípio de reduzir ao mínimo o emprego de elementos ou recursos”.
Na fotografia o emprego da redução da quantidade de elementos produz elegância, simplicidade e diálogo imediato entre a obra e o observador. Vamos começar falando de espaço negativo.

Espaço negativo

É um elemento predominante, que fornece o alicerce para toda a cena que se desenrola. Veja.

https://unsplash.com/abl

Na imagem acima, o espaço negativo é o céu. Este fornece a base para o pássaro, que atua como objeto positivo dentro do espaço negativo. Automaticamente manteremos nossa atenção direcionada para o objeto que está quebrando o padrão de céu “vazio”.
Espaços negativos não precisam estar necessariamente “vazios”, pois elementos fracos podem preencher o quadro para dar identidade e dimensão ao objeto em destaque.
No exemplo abaixo, céu e mar colaboram para ambientar o objeto e dar sensação de tamanho. O mar ainda ajuda a criar senso de profundidade.

https://unsplash.com/billylam

Espaços negativos também funcionam como elo para conectar objetos. Veja:

https://stocksnap.io/author/5032

A Lua se conecta com a silhueta da vegetação. O céu funciona como elo (espaço negativo). Cabe ressaltar que espaços negativos não estão condicionados ao céu, mar ou outras formas naturais. Na verdade, quase todo elemento predominante funciona como espaço negativo e como elo de conexão entre objetos (ou elementos).

Seguem outros belos exemplos:

https://unsplash.com/worthyofelegance

https://unsplash.com/taliacohen

https://unsplash.com/elisabettafoco

Quando sair para fotografar, “purifique” sua mente e exercite a busca por espaços negativos. Use de poucos elementos para expressar seu ponto de vista sobre determinado tema. Acredito firmemente que sua fotografia evoluirá sensivelmente.
Na próxima dica continuaremos falando de minimalismo, mas desta vez associaremos nossos elementos (dentro de espaços negativos) com formas geométricas implícitas (ocultas).


Gostou deste artigo? Role a tela para baixo, deixe seu comentário ou veja outros itens interessantes.

Antes de usar o conteúdo deste artigo para outros fins, por favor, consulte a nossa política de privacidade e direitos de uso.